+351 253 818 115

Peter Lehmann Margaret Sémillon Vinhas Centenárias Branco 2012

A cor é uma bela palha brilhante que conduz a aromas de flor de limão juntamente com algum desenvolvimento ceroso e meloso tão típico do grande e envelhecido Semillon. Este vinho exibe belos aromas de flor de limão, lanolina e cera de abelha. Um vinho surpreendentemente animado e com sabor a zez, é soberbamente equilibrado por um paladar médio suavemente arredondado mostrando o primeiro desenvolvimento melado. O vinho termina limpo e fresco.

28,10 €
IVA a 13% incluído

Ref. petermagaret


EAN
9311910102144

Capacidade
0,75l

Teor d'alcool
11º

Produtor
Peter Lehmann

Pais de origem
Australia

Região
Barossa

Tipo de produto
Vinho de Mesa Branco

Castas
Barossa Semillon

Descrição

A fruta foi colhida cedo e fermentada a frio em tanques de aço inoxidável para reter a delicadeza da fruta. Depois de um período de fermentação de duas semanas, o vinho foi clarificado e engarrafado antes de ser envenenado na adega Peter Lehmann durante cinco anos antes de ser libertado.

Informação Complementar

Os finais dos anos 70 foram tempos difíceis para a comunidade vitivinícola de Barossa, uma vez que a região foi atingida por um grave excedente de uvas. As empresas recusaram-se a comprar uvas e a honrar contratos, e Peter Lehmann sabia que isto destruiria o modo de vida dos 140 produtores da família.

Numa corajosa tentativa de apoiar a sua comunidade de viticultores, Peter contraiu um empréstimo, montou equipamento e construiu uma pequena adega para processar as suas uvas. A adega foi chamada Masterson of the Barossa, num aceno de cabeça ao famoso jogador, Skye Masterson do musical, Guys and Dolls.

O vinho da primeira vindima em 1980 foi chamado 'The Futures', num aceno de cabeça ao compromisso assumido por Pedro de pagar aos produtores depois de ter vendido o vinho. Este arranjo foi selado com um aperto de mão e a palavra de Peter foi a sua ligação. Fiel à sua promessa, quando o dinheiro começou a chegar Peter certificou-se de pagar primeiro aos seus viticultores.

Liderada por Peter, a comunidade Barossa reuniu-se durante os tempos difíceis, não só para fazer grande vinho mas também para preservar o futuro da terra e da região de Barossa. Hoje, estas relações de longa data com a mesma comunidade de produtores familiares dão aos viticultores Peter Lehmann um acesso inigualável às melhores uvas em todo o comprimento e largura da Barossa.