+351 253 818 115

Niepoort Aguardente Vinica Velha NV

De cor topázio escuro, com tons amarelados. No aroma é muito fina e vinosa, com um toque de madeira velha bem equilibrado. De paladar muito concentrado, após longo estágio em madeira e grande intensidade com um longo final espirituoso.

92,40 €
IVA a 23% incluído

Ref. NIEBNV7030


EAN
5602840011502

Capacidade
0,70l

Teor d'alcool
40º

Produtor
Niepoort

Pais de origem
Portugal

Região
Douro

Tipo de produto
Aguardente

Castas
Mosto

Descrição

Vinificação: A partir de uma pequena parcela do lote original que ainda existia, na altura com 25 anos, envelhecida em pequenos cascos de carvalho, procedeu-se a uma combinação com uma aguardente de 10 Anos.

Informação Complementar

Produtor | Niepoort  : No panorama vínico nacional não existe produtor mais consensual que a Niepoort. A longa história desta casa inicia-se em 1842 e com o primeiro Van Der Niepoort a chegar a Portugal. Começou por ser um negociante de Vinho do Porto e cedo tornou o seu negócio, num negócio próspero que iria facilitar, e muito, o trabalho das gerações vindouras. Na 5ª geração, nasce Dirk Niepoort, um personagem incontornável no mundo dos vinhos, reconhecido como uma das mais importantes personagens que trabalhou, e trabalha, em prol do vinho português. Colaborou com várias dezenas de produtores, ajudou-os a melhorarem os seus vinhos, a compreenderem as suas vinhas. Operou uma revolução na década de 90 quando nasceu o seu primeiro Robustus, ainda hoje um vinho mítico no Douro. Em 2006 cria a marca Niepoort Projectos, onde coloca as suas experiências, as suas fantásticas experiências em torno de castas pouco usuais no Douro, como a Chardonnay, a Pinot Noir ou a Riesling, começa a importar alguns dos melhores vinhos do mundo, da Borgonha ou do Rhône, e distribui vinhos que adora, de vários enólogos amigos. Em 2012, inicia um projeto na Bairrada, com a aquisição da Quinta de Baixo, um sonho antigo, ou não tivesse sido ele quem ajudou os Gonçalves Faria, os Quinta de Saima ou os Dores Simões a serem bem conhecidos. Novamente em 2014, a Niepoort adquire a Quinta da lomba em Gouveia e inicia o seu projeto no Dão. Muitos outros projetos, em praticamente todas as regiões de vinho nacionais e algumas estrangeiras, tiveram mão do Dirk Niepoort. E como alguém uma vez disse, Portugal precisava de mais quatro ou cinco Dirk, e não teríamos hoje vinho para vender.