+351 253 818 115

CV Curriculum Vitae Tinto 2016

Robert Parker 98: Este vermelho é incrivelmente profundo, violeta, vermelho escuro e roxo, com uma concentração muito alta de aromas maduros de frutos vermelhos escuros, cerejas pretas e ameixas. O envelhecimento em barricas novas de carvalho concentra os taninos maduros originais do vinho e ajuda a suavizar o seu poder, originando um vinho muito elegante, com grande equilíbrio e requinte e um final muito longo e frutado.

116,50 €
IVA a 13% incluído

Ref. 3142


EAN
5606545940167

Capacidade
0,75l

Teor d'alcool
14,5º

Produtor
Van Zellers

Pais de origem
Portugal

Região
Douro

Tipo de produto
Vinho de Mesa Tinto

Saúde
Contém Sulfites

Castas
Rufete,Tinta Amarela,Donzelinho Tinto,Tinta Francisca,Sousão,Touriga Franca,Tinta Roriz,Touriga Nacional

Descrição

Vinificação: Vinificação e envelhecimento no centro de vinificação da Quinta Vale D. Maria. As uvas são desengaçadas e pisadas em lagares por 2 dias, a uma temperatura entre 16 ° e 18 ° C antes do início da fermentação, e depois fermentadas nos mesmos lagares (50% do total) e em cubas de aço inoxidável (50% do total). ) com capacidade de 5.000 kgs, por cerca de 8 dias, a temperaturas mantidas entre 20 ° e 26 ° Celsius. Envelhecimento em barricas novas de carvalho francês (75%) e de um ano (25%), por cerca de 21 meses.

Informação Complementar

A Quinta do Vale Dona Maria é uma propriedade situada junto à foz do Rio Torto. A sua história remonta a 1868 e teve associada a nomes como os Symington, que usavam as suas uvas para integrarem nas vintage Smith Woodhouse. Quando a família Van Zeller, pegou nesta quinta, encontrou-a quase em absoluto abandono, com cerca de 10ha de vinha velha. O trabalho de recuperação seria árduo, mas nada que afastasse Cristiano van Zeller desta tarefa árdua, ou não viesse ele de uma "escola" soberba, como a Quinta do Noval, da qual foi presidente. Os trabalhos foram sendo iniciados na recuperação da vinha e da das casas que quase estavam reduzidas a pó. Mas o que comandava Cristiano era aperceber-se dia após dia, que tinha ali uma pérola que tanto tinha para dar. Foram também adquirindo parcelas adjacentes à Quinta, até esta chegar aos 28ha de vinha. A colheita inaugural foi em 1996 e não mais parou de produzir grandes vinhos. Nos últimos tempos, os vinhos desta quinta, CV, Vale Dona Maria, e os os recentes Vinha do Rio e Vinha Francisca têm estado entre os melhores vinhos de Portugal para a Wine Advocate, a mais importante e prestigiada publicação de vinhos em todo o mundo. Na Quinta do vale Dona Maria são ainda produzidos os vinhos da gama Van Zellers, vinhos este que provêm de uvas compradas fora da Quinta, mas que pela sua qualidade, merecem ostentar o nome da família. Nestes, o tratamento profissional e o rigor é exactamente o mesmo que é depositado nos vinhos que provêm da quinta, não há facilitismos.