+351 253 818 115

As Claras Tinto 2018

Cor vermelho-violeta, o aroma é intenso, onde você percebe as flores e frutas negras. O paladar é cremoso e fresco, com uma riqueza de aromas.

6,10 €
IVA a 13% incluído

Ref. 2265


EAN
5602641067104

Capacidade
0,75l

Teor d'alcool
14º

Produtor
João Clara

Pais de origem
Portugal

Região
Algarve

Tipo de produto
Vinho de Mesa Tinto

Castas
Touriga Nacional e Negramole.

Descrição

O vinho algarvio tinto Às Claras apresenta-se como um vinho gastronómico acompanhando bem queijos e carnes vermelhas e brancas, além de pratos de caça. Um vinho intenso pronto para arrasar na mesa. Apesar de fresco é na textura cremosa que o palato se conquista, trazendo à memória aquele calor típico do algarve. Nunca às claras se viu tão escuro.

Vinificação: Vindima manual para caixas de 18kg. Fermentação em inox com controlo de temperatura a 28ªC.

 

Informação Complementar

Produtor | João Clara é um projeto que nasceu nos anos 70 em Alcantarilha, Algarve e já conta com 3 gerações desde então.João Maria Alves é o nome do seu pioneiro, mas foi por João Clara que sempre foi conhecido e que acabou por dar também nome a Quinta. 2006 Joaquim João, filho de João Clara, segunda geração e o visionário fez mostrar um novo Algarve ao país e ao mundo com as primeiras garrafas de vinho tinto com o apoio enológico de António Maçanita . Hoje, já na terceira geração as filhas e a mulher e muitas mais garrafas de vinho, seguem os seus sonhos, e o sucesso tem se vindo a concretizar ano após ano. Mantiveram as castas já escolhidas como Syrah, Touriga nacional, Trincadeira e Alicante bouschet, bem como o seu “Jardim” como Joaquim lhe chamava, uma vinha velha de Negra Mole. Entre muitos papeis e escritas deixados por Joaquim João estava na sua ideia plantação de vinhas de castas brancas e uma adega, foram estes os desejos que Ana, Joana e Edite Alves realizaram e continuam a realizar. Neste momento, a Quinta João Clara, tem um total de 14 hectares de vinhas com diferentes zonas de solos que vão de argilas vermelhas, areias e solos argílo calcários, saem monovaríetais como Alvarinho, Syrah e Negra Mole, bem como reservas sobre a Enologia de Joana Maçanita, a enóloga que fez com que todos os sonhos se transformassem em vinho. O sucesso do projeto e vinhos é real, porque as mulheres que estão por detrás não desistem dos seus ideais continuam a acreditar no que Joaquim João tinha visionado